Acabando com a retenção líquida de uma vez por todas!

Você provavelmente já ouviu de alguém a expressão retenção líquida ou retenção hídrica em algum momento. Isso porque uma grande parcela da população sofre com este problema, muitas vezes sem sequer imaginar. Se você deseja saber mais sobre a retenção de líquidos, este artigo é para você! Leia até o fim e descubra como identificar o problema e como eliminá-lo de vez da sua vida!


O que é a retenção líquida?

Assim como o próprio nome sugere, a retenção líquida trata-se de um acúmulo de líquidos no corpo, podendo causar um impacto bastante grande na aparência física, e claro, no peso em geral. Também conhecido como “edema”, este acúmulo de líquido ocorre por conta da saída de líquidos dos vasos sanguíneos e concentração dos mesmos diretamente no tecido subcutâneo.

Geralmente, as mulheres são as mais propensas a desenvolverem o problema por diversas razões, como por exemplo, o ciclo menstrual, por conta das questões hormonais envolvidas no processo.

Sabe-se que nosso corpo é dotado de um sistema de grande efetividade para manter o balanço adequado de líquidos, porém, algumas situações ou problemas de saúde podem alterar a funcionalidade deste sistema, causando a retenção.

Por que a retenção líquida ocorre?

É verdade que processos naturais como o ciclo menstrual causam uma retenção hídrica passageira, assim como existem pessoas que relatam episódios de retenção hídrica sem motivo aparente. Porém, existe uma lista de situações que geralmente explicam esse problema. Conheça os principais:

  • Ganho considerável de peso: É muito comum que pessoas que estão muito acima do peso considerado ideal apresentem retenção líquida. Isso porque, o excesso de peso acarreta diversas disfunções no organismo, inclusive no sistema hormonal. Com o peso acima do normal, ocorre uma alta produção do hormônio aldosterona, o que favorece diretamente o acúmulo de líquidos no organismo. Muitas vezes, dependendo da quantidade de peso extra que o indivíduo apresenta, muitas pessoas acabam não prestando atenção aos sinais de edema, pois acreditam ser apenas o peso que está elevado. Por esta razão, é fundamental realizar visitas periódicas ao médico, pois geralmente ele detecta este problema facilmente com exames de toque.
  • Hipotireoidismo: O hipotireoidismo é uma doença bastante comum em nosso país, assim como o hipertireoidismo. No hipotireoidismo, o indivíduo produz uma quantidade inferior à quantidade adequada de hormônios na tireoide. É bastante comum que além de um ganho de peso repentino de peso ocorra a retenção líquida como consequência. Porém, com o tratamento médico adequado geralmente é possível reverter a situação.
  • Má alimentação: Como sabemos, a alimentação impacta diretamente no funcionamento do nosso corpo de uma forma geral, e no caso da retenção líquida não é diferente. Pessoas que consomem alimentos industrializados, doces, refrigerantes e fast-foods com bastante frequência costumam sofrer com o problema. Isso ocorre porque estes tipos de alimentos são ricos em sódio, o acaba ocasionando a retenção em indivíduos que apresentam dificuldades em excretar os excessos do mineral. Por esta razão, manter uma alimentação saudável é fundamental para que a pressão sanguínea e consequentemente os rins mantenham-se saudáveis e longe de possíveis doenças.
  • Problemas de circulação: Existem casos onde os indivíduos sofrem com a dificuldade de bombeamento sanguíneo adequado, geralmente por conta de problemas cardiovasculares. Por conta disso, o sangue acaba não circulando corretamente e consequentemente acaba “saindo” das veias e ficando acumulado, o que configura o edema. Com a quantidade reduzida de sangue recebido, os rins também acabam sendo afetados, o que facilita o aparecimento da retenção líquida. Um caso clássico de problema circulatório seguido de retenção líquida são as varizes. Dependendo do grau do problema, é possível visualizar evidente na região das pernas.
  • Período pré-menstrual: Como mencionamos anteriormente, o período em que a mulher se encontra no seu ciclo menstrual pode favorecer o aparecimento da retenção líquida. O período pré-menstrual é caracterizado por diversos sintomas como mudanças de humor, cansaço, vontade de consumir determinados alimentos e claro, a retenção de líquidos. Isso ocorre devido ao desequilíbrio hormonal passageiro que ocorre neste período, o que envolve diretamente o hormônio aldosterona, responsável pela reabsorção do sódio pelos rins. É possível, inclusive, perceber uma mudança no peso e até mesmo em roupas que comumente vestem bem. Existem muitas mulheres que acreditam que engordaram neste período e tomam medidas drásticas para voltar ao peso normal, porém, é importante que se tenha em mente que o peso só se mostra um pouco mais elevado por conta da retenção hídrica, portanto, não há necessidade de realizar dietas drásticas nem consumir medicamentos.
  • Problemas renais ou hepáticos: Como se sabe, os rins são fundamentais no processo de controle hídrico do corpo, pois é de sua responsabilidade excretar o sódio e a água. Desta forma, problemas nos rins geralmente vêm acompanhados de retenção hídrica, podendo ser bastante severa em algumas situações. Nestes casos, o acompanhamento médico adequado é fundamental para que se consiga conviver com o problema. Alguns problemas no fígado também podem ocasionar a retenção líquida, pois este órgão é responsável por produzir proteínas ativadoras de hormônios que captam o sódio. Desta forma, quando o fígado está debilitado, é comum que a retenção líquida apareça (um exemplo claro é a retenção grave que indivíduos com cirrose apresentam, devido à deterioração do órgão por conta do uso abusivo de álcool).

Além destas causas, a retenção líquida também pode ser uma resposta ao calor excessivo, sedentarismo, uso de algumas medicações e gravidez. Indicamos que você procure um médico sempre para averiguar a real causa da retenção hídrica, pois desta forma você pode descobrir e tratar corretamente caso trate-se de um problema mais grave.

Quais os sintomas da retenção líquida no corpo?

Existem alguns sintomas característicos da retenção líquida, portanto, fique atento ao seu corpo! Ele mostrará a você que algo está errado. Veja os principais sintomas:

  • Redução atividade urinária: Como é de se imaginar, o líquido que está armazenado em excesso no corpo não é eliminado, o que faz com que o indivíduo urine muito pouco. Existem indivíduos que relatam apenas urinar apenas 1 ou 2 vezes ao dia, o que somado a outros sintomas, certamente caracteriza retenção líquida. Este é um sintoma clássico, portanto, preste atenção na frequência com que você vai ao banheiro.
  • Fadiga: É comum que a retenção líquida cause cansaço e falta de disposição, devido ao impacto que o problema causa no sistema circulatório. Com o comprometimento da circulação, é natural que nutrientes e oxigênio não sejam transportados na quantidade ideal para os tecidos do corpo, o que consequentemente causa cansaço excessivo.
  • Sensação de peso: Como mencionado anteriormente, o peso na balança apresenta um aumento com a retenção líquida, e consequentemente o corpo acaba sentindo o impacto deste peso extra. Algumas atividades que requerem algum esforço físico como subir escadas, caminhada em ritmo um pouco mais acelerado ou atividades físicas mais intensas costumam ficar um pouco mais difíceis por conta da sensação de peso.
  • Inchaço aparente: Como o corpo está com excesso de líquidos no corpo, o inchaço de pernas, braços e costas é o sintoma principal de quem está sofrendo com a retenção líquida. Rosto, barriga e peito também podem apresentar inchaço. Geralmente, as extremidades do corpo são as áreas mais afetadas, porém se você notar que todo o corpo está inchado pode ser sinal de comprometimento de algum órgão vital, por isso, é fundamental que se procure um médico com urgência.

Um teste muito comum e rápido para confirmar a retenção líquida é apertar a região com o dedo a avaliar a resposta da pele. Caso apareça uma marca mais profunda, a retenção é confirmada.

Como prevenir a retenção hídrica?

Como mencionamos anteriormente, a retenção líquida pode ser uma consequência de doenças graves em órgãos vitais, necessitando assim de um tratamento médico especializado para tratar a causa do problema. Porém, se o seu caso não for este, é possível prevenir o acúmulo de líquidos.

A forma mais efetiva de prevenir o aparecimento da retenção líquida é cuidando da alimentação. Através de hábitos alimentares mais saudáveis é possível controlar e evitar o aumento de peso, e também o consumo excessivo de sódio, que como vimos anteriormente, é um fator determinante para o acúmulo de líquidos no corpo.

Preferir proteínas magras, cereais integrais e consumir frutas e legumes no lugar de alimentos industrializados parece ser o melhor caminho para manter o excesso de sódio (e de peso) longe.  Caso você necessite de ajuda para organizar sua alimentação ou tenha dúvidas sobre quais alimentos consumir, procure um nutricionista para montar um plano alimentar ideal para você. Desta forma, você não só previne a retenção líquida como melhora sua saúde e se protege de diversas outras doenças.

Acabando com a retenção líquida de uma vez por todas - Como prevenir a retenção hídrica?

Como eliminar a retenção líquida?

Ok, você já sabe que manter o peso dentro do normal e cuidar a alimentação são fundamentais para minimizar as chances de desenvolver a retenção líquida. Porém, e se você estiver sofrendo com o problema neste exato momento? Como acabar com o problema de vez?

Nós da Império do Corpo preparamos uma lista de 5 dicas infalíveis para eliminar a retenção hídrica de uma vez por todas e dar adeus aos inchaços. Veja a seguir:

  1. Beba bastante água: Como já mencionamos diversas vezes aqui no blog, o consumo adequado de água é benéfico por inúmeras razões, e no caso da retenção líquida não é diferente. Embora possa parecer um pouco contraditório consumir altas quantidades de água em um momento onde o corpo não está eliminando líquidos corretamente, ela ajuda muito a eliminar os excessos que estão armazenados. Com um consumo maior de água, os rins passam a trabalhar melhor e a produzir mais urina, o que acaba por facilitar a liberar toxinas e os líquidos extras.
    Acabando com a retenção líquida de uma vez por todas - Beba bastante água
    A quantidade ideal de água é de cerca de 2 litros ao dia, portanto, ande sempre com uma garrafinha com você, pois desta forma você irá lembrar de consumir água durante o dia.
  2. Pratique exercícios físicos: O sedentarismo é um dos inimigos da saúde, e acaba por nos prejudicar de diversas formas. Por isso, caso você esteja enfrentando episódios frequentes de retenção líquida, os exercícios físicos serão de grande ajuda para minimizar o problema. Através de 20 a 30 minutos de atividade física já é possível obter uma melhora na circulação do sangue e do transporte de nutrientes e oxigênio para as células. Além disso, o ato de se exercitar está diretamente ligado a processos endógenos que favorecem a limpeza do corpo e eliminação de substâncias tóxicas que possam estar alojadas no mesmo. Portanto, exercite-se! Até mesmo uma simples caminhada já pode te ajudar a eliminar os líquidos extras.
  3. Evite o excesso de sódio: Como vimos anteriormente, consumo de só em excesso está diretamente relacionado à retenção líquida, visto que causa um desequilíbrio hídrico no corpo. Muitas pessoas acreditam que o sódio em grande quantidade só existe no sal de cozinha, por isso não entendem como podem estar retendo líquidos se utilizam pouco deste recurso. Porém, os maiores responsáveis pelo excesso de sódio no organismo são os alimentos industrializados e embutidos. Por este motivo, deve-se evitar ao máximo alimentos prontos, salgadinhos, biscoitos, enlatados,  refrigerantes, doces, sucos industrializados e temperos prontos. Quanto aos embutidos, deve-se procurar excluí-los da sua geladeira e consumi-los apenas esporadicamente. São eles: mortadelas, patês, salames, queijos curados, salsichas, copas e linguiças. Quanto ao sal de cozinha, o ideal é que você reduza a quantidade utilizada ou prefira o uso do sal marinho. Esse é o momento ideal para começar a abusar dos temperos naturais, pois além de conferirem um sabor único aos alimentos, também minimizam a necessidade de sal nas preparações.
  4. Evite utilizar roupas apertadas: Embora muitas pessoas não prestem muita atenção a este fator, ele influencia muito no surgimento de retenção líquida em indivíduos predispostos. Utilizando roupas apertadas como calças jeans, roupas íntimas muito justas ou até mesmo meias apertadas, impossibilitamos que a circulação ocorra corretamente, o que favorece o surgimento dos edemas. Também é bastante comum que mulheres utilizem as famosas “cintas modeladoras” por alguns períodos, o que também pode influenciar no aparecimento das retenções. Portanto, prefira roupas um pouco mais confortáveis.
  5. Incluir alimentos diuréticos na dieta: Caso você note que está retendo líquidos, alguns alimentos específicos podem ajudá-lo a reverter o quadro. Como sabemos, cada alimento apresenta características e nutrientes diferentes, que acabam por nos beneficiar de diversas formas. Os alimentos diuréticos auxiliam de forma direta a eliminação de líquidos em excesso, portanto é uma alternativa natural para resolver o problema rapidamente. Conheça os principais:
    • Água de coco: A água de coco é um dos melhores líquidos para consumir durante os episódios de retenção líquida, pois é rica em magnésio e potássio, minerais importantes para auxiliar a liberação do excesso de líquidos.
    • Melancia: Rica em água, a melancia hidrata o corpo e favorece a produção de urina e eliminação de toxinas.
    • Abacaxi: Auxilia a digestão, diminui o inchaço da região abdominal e graças ao seu alto teor de vitaminas, minerais e água, contribui diretamente para eliminar o excesso de líquidos.
    • Gengibre: Seja incluindo o gengibre na alimentação ou preparando chás (a maioria das pessoas prefere utilizar desta forma), o gengibre é um grande aliado contra a retenção líquida. Com um alto poder diurético, a raiz promove a eliminação dos líquidos de forma eficaz e claro, saborosa. Além disso, ele também elimina toxinas e fortalece o sistema imune.
    • Chá de cavalinha: Esta erva é extremamente potente para eliminar os líquidos acumulados. Porém, não utilize o chá combinado com outros elementos termogênicos.

Além destas opções, existem também outros ingredientes naturais com alto potencial de redução de líquidos em excesso. Podemos citar:

  • Laranja amarga: Também conhecida como Citrus Aurantium, a laranja amarga além de ajudar a eliminar o excesso de líquidos também é uma ótima aliada para quem quer reduzir o peso, pois também apresenta propriedades termogênicas. Por promover um leve aumento da pressão arterial, hipertensos devem consultar o médico antes de iniciar o consumo.
  • Hibisco: Por agir diretamente sobre o hormônio aldosterona, o hibisco auxilia o controle eletrolítico do corpo, o que é fundamental para quem deseja eliminar os líquidos acumulados.
    Macha: O macha é obtido através da planta Camellia Sinensis e além de auxiliar a reduzir a retenção, também reduz a celulite, retarda o envelhecimento e reduz os níveis do colesterol ruim (LDL).
  • Guaraná: O guaraná é uma fruta nativa da amazônia, que possui propriedade diuréticas e também termogênicas, ou seja: Você dá adeus aos líquidos em excesso e ainda ganha um empurrãozinho para perder gordura e acelerar o seu metabolismo.
  • Carqueja: A raiz da carqueja é indicada para melhorar a digestão, circulação sanguínea e claro, a retenção hídrica, que é possível graças a esse impacto positivo sobre o sistema digestivo e circulatório.
  • Erva-Mate: A erva-mate apresenta efeitos estimulantes, redutor de colesterol LDL, antioxidante e diurético. Através de seu poder de liberação de toxinas, também existem efeitos benéficos sobre as celulites.
  • Canela em pó: A canela em pó é muito conhecida pelo seu efeito termogênico, porém muita gente desconhece os seus outros efeitos. Ela é antioxidante, digestiva, melhora quadros de dor de cabeça, favorece a circulação sanguínea e a liberação do excesso de líquidos acumulados.

Algumas destas opções são utilizadas há décadas pela medicina natural para resolver o problema, como por exemplo a carqueja, erva-mate e guaraná. Obviamente, algumas destas opções podem ser difíceis de encontrar e até mesmo de consumir, pois costumam apresentar um sabor bastante forte. Para que você consiga eliminar o problema de forma fácil, rápida e prática, existem produtos elaborados com um mix de diversos ingredientes diuréticos, promovendo o fim da retenção líquida rapidamente e com a facilidade de poder carregá-los para qualquer lugar com você!

Clicando aqui você pode adquirir produtos diuréticos compostos por alguns desses 7 ingredientes naturais citados acima na fórmula. Desta forma, você usufrui da praticidade e segurança de um produto totalmente natural e dá adeus à retenção líquida de uma vez por todas!

Como você pôde perceber, um estilo de vida saudável geralmente previne o surgimento de retenção líquida, sendo assim a forma mais fácil de se manter longe do problema. Porém, caso você seja predisposto a desenvolver a retenção líquida, é só seguir nossas dicas que o problema pode ser revertido facilmente!

Gostou do artigo? Então compartilhe com os amigos, e não deixe de conhecer nossa loja online, com os melhores suplementos alimentares do mercado!

Nutricionista graduada pela Universidade La Salle, especializada em atendimento clínico, esportivo e funcional.