Açúcar: o doce veneno que ninguém lhe conta

Vamos falar sobre o açúcar! É muito provável que o encontremos pelo menos em alguma forma em 90% das embalagens dos produtos hoje em dia.

Aí chegamos nos últimos meses do ano. Época de festas, férias, verão, praia e… Pessoas em busca do milagre do emagrecimento.

E não adianta, todo ano é a mesma coisa: As pessoas passam 10 meses abusando e comendo tudo o que aparece na frente. E aí chega Novembro, aquela fase onde as academias ficam lotadas, o desespero aparece e as mais loucas dietas vão surgindo.

E se eu pudesse destacar um culpado (entre aspas porque o único culpado é você, comilão!) para que tudo isso aconteça, provavelmente apontaria meus dois indicadores para esse que aparece no título.


Sim, o açúcar! Um dos males do século!

Açúcar um dos males do século!

O açúcar (em suas formas mais diversas), talvez seja o alimento mais vendido e consumido no mundo todo.

Se formos olhar as tabelas nutricionais dos produtos industrializados; é muito provável que encontremos pelo menos uma forma de açúcar em 90% das embalagens.

O açúcar nos oferece prazer momentâneo, ele nos conforta quando estamos estressados, nos faz feliz quando a ansiedade aparece e nos faz querer mais.

Cada vez mais, Sim! O açúcar causa dependência, quanto mais consumimos, mais vontade sentiremos em um ciclo eterno de picos de insulina, mau humor e fome.

Mas afinal, qualquer tipo de açúcar causará esses sintomas?

Sim!

Tecnicamente qualquer produto que leve AÇÚCAR no nome é a mesma coisa!

Pode ser cristal, orgânico, demerara ou mascavo. No fim das contas o resultado é o mesmo! (Você apenas gastou alguns trocados a mais para satisfazer sua vontade).

Todos são SACAROSE, um dissacarídeo (ligação entre dois monossacarídeos) composto por uma molécula da glicose e uma de frutose.

A glicose possui o poder de elevar a glicemia (quanto mais você consome, maior é essa subida), o que estimula a produção de insulina que, por sua vez, pode levar ao ganho de peso.

A frutose, que apesar de não estimular a insulina não é utilizada diretamente pelos músculos, cérebro e outros tecidos; é direcionada diretamente ao fígado, contribuindo para quadros de esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado), resistência à insulina e como consequência a obesidade.

Açúcar cristal, demerara ou mascavo. O nome não importa. A quantidade de calorias nos três é a mesma!


Açúcar um doce veneno!

Mas o que muda e porque tanta gente acaba caindo no conto do “açúcar saudável”?

Quanto mais escuro é o açúcar, mais próximo ele estará de sua forma original, e mais nutrientes ele ainda conserva.

Neste caso a opção menos pior é o mascavo. Menos pior porque a repercussão metabólica é a mesma! Mas e os nutrientes que o açúcar mascavo possui?

Podemos encontra-los em uma série de alimentos muito mais ricos e nutritivos, fazendo com que o açúcar seja completamente dispensável na nossa alimentação.


Conclusão:

Quer uma dica?

Acostume-se com os alimentos em sua forma natural. Sentiu vontade de um doce? Opte por uma fruta da estação.

Além de matar sua vontade de doce ela ainda carrega uma quantidade ideal de fibras e lhe oferece uma grande variedade de vitaminas e minerais!

Forte abraço e até a próxima!