Emagrecer rápido: Será que vale a pena? Confira!

Uma das perguntas que mais se ouve é: Como emagrecer rápido? Falar sobre emagrecimento é sempre perigoso, acabamos lidando muitas vezes com a crença de algumas pessoas. E acredite se quiser, algumas pessoas tratam a dieta como religião e/ou futebol e não aceitam uma teoria ou opinião contrária, mesmo que aquilo que ela está fazendo não esteja surtindo efeito desejado.

Imagine perder 3 à 5kg em uma semana. Isso é possível! Parece uma ótima ideia não é mesmo?! Mas não é!

E as dietas para emagrecer rápido…?

Existem alguns métodos de perda de peso que prometem milagres como 13kg em 15 dias e outras ilusões palpáveis.

Mas esse tipo de dieta é perfeita para o famoso efeito sanfona, onde você perde 13 ou 15kg, e aí volta a comer como antes e engorda de novo, não raro, ganha de presente alguns quilos extras, além do que havia perdido.

Isso ocorre porque nosso metabolismo não reage bem com grandes restrições. Existem mecanismos compensatórios que agem para buscar a manutenção do equilíbrio em nosso corpo; e quando fazemos esse tipo de estratégia alimentar entendemos como uma situação de perigo, uma fase de restrições da natureza ou algo do gênero. Além disso, esse tipo de dieta não é sustentável; nenhuma pessoa em sã consciência consegue se manter por longos períodos vivendo à base de água morna com limão espremido, maçãs ou pêras e chás “detox”.

4 dicas pra quem quer emagrecer rápido:
Emagrecer rápido - faça exercícios
  • Para que a perda de peso seja sustentável ela deve ser gradual. Além de ser muito mais saudável, quanto perdemos o peso extra de maneira lenta, nosso metabolismo se adapta sempre ao novo peso corporal, fazendo com que não haja o efeito rebote que faz com que o peso perdido volte como um presente de grego;
  • Se você não gosta da sua dieta, você vai falhar! Dietas restritivas são extremamente limitadas no que diz respeito à variedade de alimentos; isso faz com que cada refeição repetida seja mais difícil de ser “vencida”;
  • A dieta não pode possuir caráter punitivo! Nosso sistema nervoso central possui uma capacidade admirável de identificar castigos, e se você usa a alimentação para se castigar de alguma jacada, dificilmente você terá o “alvará psicológico” para se manter em uma dieta por um longo período. Provavelmente você não suporte nem uma semana… Faça seu cérebro entender que sim; é importante se alimentar de maneira adequada, sim, é importante consumir fontes variadas de nutrientes e que sim, de vez em quando também precisamos de um sonho de valsa para aguentar a pressão;
  • Cuidado com os modismos nutricionais e com as atuais proibições dietéticas! Lactose e Glúten vem sofrendo ultimamente diversos ataques por uma grande quantidade de profissionais da área da saúde. Se você é intolerante à lactose ou celíaco, é indiscutível: Glúten e lactose estão proibidos em sua alimentação. Se você não possui nenhuma intolerância relacionada ao glúten ou lactose, tenha cuidado apenas com os excessos; a não ser que você esteja disposto a abrir mão de ambos para sempre. Caso contrário mantenha um consumo mínimo de cada um em alguns dias da semana. Para que não haja desconforto quando você sentir vontade de comer um pedaço de bolo marta rocha que sua avó preparou com todo carinho.
Na dúvida?

Procure um bom profissional de nutrição que consiga adaptar a dieta para VOCÊ. Lembre-se que a prescrição dietética é INDIVIDUAL e INTRANSFERÍVEL, ela deve atender às demandas pessoais e a rotina de cada indivíduo!