Hipercalórico: O que é, como tomar e como escolher

Como você já deve ter percebido, a indústria de suplementos alimentares evoluiu muito nos últimos tempos e possibilitou às pessoas uma forma de alimentação rápida e fácil em diversas
situações. É indiscutível que embora a maioria das pessoas saudáveis possa fazer uso destes recursos, o público que mais se beneficia destes produtos são os praticantes de atividade física,
na busca de melhores resultados. Os hipercalóricos, juntamente com o Whey Protein são os suplementos mais utilizados no universo fitness, mas será que o seu consumo está feito da
maneira correta pela população? Será que você deve investir neste produto? Se você também tem dúvidas quanto à sua utilização, leia até o fim este post que nós da Império do Corpo
preparamos para você!


Hipercalóricos: O que são?

Assim como o próprio nome já sugere, tratam-se de suplementos alimentares com grande
densidade calórica por porção, ricos em carboidratos e que possuem grande potencial de oferta
de energia para quem utiliza. Num primeiro momento, muitas pessoas questionam-se sobre a
real necessidade de utilizar um produto extremamente calórico, afinal nossa geração vive certo
pavor” de tudo que é calórico. Mas não se preocupe, nós explicaremos adiante porque seu uso
pode ser extremamente útil em determinados casos.

Hipercalóricos: Função?

Os suplementos alimentares surgiram com um único objetivo: Fornecer nutrientes para o corpo de modo eficaz e seguro, quando o indivíduo não conseguir obtê-los de modo tradicional (através da ingestão de alimentos). Obviamente, como dito anteriormente, a suplementação evoluiu de forma a não somente fornecer os nutrientes, mas também a montar formulações com “gatilhos” bioquímicos inteligentes, que otimizam resultados.
Mas falando especificamente dos hipercalóricos, podemos dizer que sua ingestão serve para dois objetivos principais: Fornecimento de energia para treinos, e aumento da ingestão calórica diária.

Hipercalórico para fornecimento de energia pré treino: Já é sabido que a prática
de atividade física exige que o indivíduo esteja bem alimentado para a garantia de sua realização sem nenhum problema. E também é muito comum que em atividades muito extenuantes e longas seja utilizado um suplemento DURANTE o exercício,
para que o corpo continue tendo suporte energético sem realizar catabolismo proteico como forma de obtenção de energia. No caso do pré-treino, fazer uma refeição equilibrada e com a quantidade de calorias ideal para seu tipo de treino consegue suprir
sua necessidade energética tranquilamente, porém sabemos que nem sempre o indivíduo tem condições de fazer uma refeição antes do treino, devido à falta de tempo ou falta de
disponibilidade de alimentos. Neste caso, o hipercalórico é a escolha perfeita para esse momento, afinal é de fácil transporte, rápido preparo e supre suas necessidades energéticas para o treino perfeitamente, além de não causar a sensação de “peso” no estômago, facilitando o treino. Já em casos de atividades intensas e longas, pode haver necessidade de utilizar mais uma dose de hipercalórico, porém, esta indicação deve ser feita sempre pelo nutricionista que avaliou o seu caso e sua alimentação, para evitar a
ingestão de carboidrato em excesso.

Aumento da ingestão calórica: Todo mundo sabe o quanto é difícil perder peso para indivíduos com metabolismo lento, certo? Pois bem, o mesmo grau de dificuldade é encontrado por indivíduos com metabolismo rápido e que desejam ganhar peso/massa.
Por mais que sua dieta seja ajustada, pode ser extremamente difícil conseguir segui-la e ingerir todos os alimentos necessário, e é aí que o hipercalórico entra. Esse público é geralmente o que mais necessita, pois além de queimar calorias com muita facilidade, mesmo sem se exercitar, quando começam a fazer o treino para ganho de massa, sua necessidade energética aumenta ainda mais. Assim, geralmente ele é indicado para a confecção de shakes com frutas ou apenas diluído em água ou leite, o que auxilia muito no aporte calórico.

Em ambos os casos, o uso da alimentação poderia suprir as necessidades, mas sabemos que no
mundo em que vivemos hoje, com rotinas extremamente corridas, nem sempre será possível fazê-lo, e foi assim que o hipercalórico se tornou um dos suplementos mais utilizados. E
convenhamos: Se existe um recurso tão bem elaborado para esta finalidade, porque não utilizá-lo a seu favor, não é?

Hipercalóricos: Quais os tipos?

No momento de fazer a compra do hipercalórico, é possível encontrar hipercalóricos que contenham carbo de ALTO índice glicêmico (como a dextrose), BAIXO índice glicêmico (como a maltodextrina) ou ainda hipercalóricos que sejam uma mistura de ambos. Geralmente, os hipercalóricos também apresentam uma porcentagem de whey protein e um mix de vitaminas e minerais, o que minimiza possíveis efeitos adversos como picos de insulina e esvaziamento gástrico muito rápido. Neste momento, é fundamental que você tenha em mãos a orientação do seu nutricionista, para comprar o produto correto para o seu caso e usufruir dos seus benefícios.

Qual o melhor?

Para evitar os picos de insulina e sintomas indesejados relatados por alguns praticantes de atividades físicas como fraqueza, dor de cabeça e tonturas que impossibilitarão você de concluir seu treino e podem te trazer problemas relacionados à glicemia, a escolha mais segura são os hipercalóricos de BAIXO ÍNDICE GLICÊMICO ou em último caso, os hipercalóricos que misturam os carbos de alto e baixo índice glicêmico.
Para não errar no momento da compra, você deve estar atento ao rótulo do produto, na aba dos Ingredientes. Lá, você encontrará todos os macros e micronutrientes que compõem o produto. Basicamente, você deve procurar pelos dois nomes citados anteriormente: Dextrose e Maltodextrina. Se ele tiver apenas a Dextrose de carboidrato em sua composição, trata-se de um
hipercalórico de alto índice glicêmico. Se tiver apenas Maltodextrina, será um hipercalórico de baixo índice. Se não houver outra opção além do hipercalórico de alto índice glicêmico, você pode utilizá-lo adicionando leite desnatado e uma fonte de fibras, diminuindo assim sua carga glicêmica.
Depois de avaliar bem todas as opções, é só escolher o produto que o seu nutricionista indicou e começar a sua suplementação!

hipercalóricos como tomar

Hipercalórico: Como tomar

Quando falamos em dieta, treino e suplementação devemos sempre ter em mente que cada indivíduo responde de uma maneira à determinada intervenção e cada um possui um
metabolismo diferente. Por esta razão, sempre frisamos a importância de se procurar um nutricionista para avaliá-lo e montar um plano alimentar de acordo com suas particularidades, e é
exatamente o que você deve fazer antes de pensar em utilizar qualquer suplemento.

Via de regra, o hipercalórico é utilizado até 3 vezes ao dia, normalmente no pré-treino e em momentos do dia em que sua alimentação esteja deficitária. Ele pode ser diluído em água ou leite
(preferencialmente desnatado) – o que muitas pessoas acabam preferindo, pois o sabor é bem mais agradável.
É importante, no entanto, lembrar-se de 2 orientações de extrema importância:

  1. Não substituir a suplementação pela alimentação convencional: Uma coisa é você adicionar o hipercalórico a uma refeição pequena, com o intuito de complementar as calorias, e outra é substituir todas as refeições do seu dia por suplementos. O seu corpo
    precisa dos nutrientes presentes nos alimentos, e não devemos abrir mão da alimentação convencional. Lembre-se: Uma alimentação variada e saudável é um dos pilares para o ganho de massa muscular com saúde.
  2. Não ingerir hipercalórico antes de dormir: Muitas pessoas adeptas a esta técnica acabam ganhando gordura, portanto, alimentos ricos em proteína e fibras ou suplementos proteicos são a melhor escolha para o momento de dormir, pois possuem digestão mais
    lenta.

Hipercalóricos x Outros suplementos

Como você viu, o hipercalórico é utilizado na maioria das vezes por pessoas com dificuldade de ganhar peso/massa por terem um metabolismo rápido. Nestes casos, quanto mais ajuda você puder dispor, melhor. Aí surge aquela dúvida: Quais os outros suplementos podem te ajudar a
finalmente ganhar massa! Veja algumas opções:

Creatina: Não é incomum a utilização de creatina em indivíduos que têm dificuldade em ganhar massa magra, pois ela auxilia muito neste processo, “inflando” o músculo com água (nós já falamos sobre a creatina aqui no blog, dê uma lida para entender melhor
seu funcionamento e como tomar), e a verdade é que os resultados de utilização de creatina com hipercalórico juntamente com um treino intenso costuma trazer excelentes resultados!

Saiba mais sobre a Creatina clicando aqui!

BCAA: Nós também já falamos sobre eles aqui no blog, e sem dúvidas, a suplementação de BCAA (aminoácidos essenciais) é sempre uma excelente opção para quem quer ganhar massa magra, devido a sua ação direta com o anabolismo muscular. O BCAA pode
ser utilizado no pré-treino (pois melhora o rendimento nos exercícios) e também no pós-treino, pois como já discutimos aqui no blog, é o momento onde a oferta de aminoácidosde qualidade é mais fundamental para o ganho de massa, sendo seguido por uma
refeição completa, contendo carboidratos, proteínas e lipídios, ou em caso de não se conseguir realizar uma refeição, pode ser utilizado o hipercalórico. Ou seja: Você consome o hipercalórico normalmente durante o seu dia, porém, o seu pós-treino deve
ser fica por conta do BCAA, seguido de refeição (cerca de 30 a 40 minutos após a suplementação).

Saiba mais sobre o BCAA clicando aqui!

Whey Protein: O suplemento mais vendido no universo fitness sem dúvidas pode aparecer no plano alimentar de já utiliza hiperproteicos. Obtido a partir do soro do leite e rico em BCAA’s, o Whey Protein fornece aminoácidos de qualidade que atuam diretamente na fibra muscular, reduzindo a fadiga e auxiliando no crescimento da musculatura. Por ser formado por partículas menores e consequentemente ter uma
absorção mais rápida, o whey protein isolado é uma excelente opção nestes casos, porém, também se pode utilizar o Whey Protein concentrado sem nenhum problema, pois nesta situação onde o indivíduo busca ganho de peso, a quantidade um pouco maior de carboidrato que a versão concentrada costuma apresentar não é um problema. Se o indivíduo for utilizar o Whey no pós-treino, deve-se fazer uma refeição completa cerca de 30 a 40 minutos após o Whey Protein, ou caso não seja possível, uma dose de hipercalórico deve ser utilizada, conforme prescrição do seu nutricionista.

Saiba mais sobre Whey Protein clicando aqui!

Estes são os suplementos mais comumente utilizados, mas obviamente, se for necessário, o seu
nutricionista adicionará outros recursos na sua alimentação.

Hipercalórico Engorda?

O hipercalórico é indicado para indivíduos com dificuldades de ganhar peso, certo? Agora, imagine se você tiver um metabolismo normal ou até mesmo lento e resolver tomar hipercalórico da mesma forma que as pessoas com metabolismo acelerado tomam. Adivinhe o que vai acontecer? Isso mesmo, provavelmente você irá engordar. O que queremos ilustrar com esta comparação é o seguinte: Se você tomar qualquer suplemento de forma errada ou sem necessidade, o resultado provavelmente será bem insatisfatório, e é exatamente por esta razão que não devemos ingerir os mesmos suplementos que algum conhecido, sem antes procurar
auxílio profissional.

Agora, se você consumir corretamente e de acordo com a sua necessidade, você vai obter os resultados esperados, sem sombra de dúvidas!

Por isso lembre-se sempre: Busque ajuda profissional!

hipercalórico e whey

Hipercalórico e Whey

Os hipercalóricos em geral, possuem proteínas nobres na sua porção indicada, de 160 gramas (que é uma
porção relativamente grande – cerca de 12 colheres de sopa) mas esta quantidade não supre a necessidade de proteína necessária para o pós-treino que como sabemos, geralmente, oscila em torno de 30 gramas. Em casos como estes, diluir o produto em leite desnatado pode auxiliar no aumento da quantidade de proteínas de qualidade e se tornar um pós-treino completo.

Porém, muitos adeptos a esta tática acabaram se dando conta que o produto acabava durando muito pouco, pois 12 colheres de hipercalórico após todos os treinos além das porções utilizadas durante o dia é uma quantidade bastante significativa, se você treina vários dias na semana.
Por essa razão, a estratégia mais acertada, é ingerir o hipercalórico durante o dia e no pré-treino,
e utilizar uma dose de whey protein no pós-treino, seguido de uma refeição completa, como citado anteriormente. Desta forma, você garante um aporte energético com as refeições e o
hipercalórico durante o dia, e uma ótima quantidade de proteína de qualidade no seu pós-treino. Assim, o resultado é só um: O tão sonhado ganho de massa!

E aí, gostou do nosso artigo? Que tal começar a potencializar seus treinos e atingir seus objetivos
com suplementação segura e de qualidade? Nós da Império do Corpo te ajudamos! Visite nosso
site e monte seu kit de suplementos!

Nutricionista graduada pela Universidade La Salle, especializada em atendimento clínico, esportivo e funcional.